Faltou um item no título: “e rápido”, não é mesmo? Se essa resposta que procuram fosse fácil e óbvia, não haveria crise de obesidade no mundo. Era só seguir esse tal segredo que tudo seria resolvido. Afinal de contas, viver com saúde e sem sacrifício é a realidade de muitas pessoas magras que conhecemos. Mas aí reside um problema muito grande: o que é sacrifício para uns não é sacrifício para outros.

Eu consigo parar de beber sem sacrifícios, porque, aliás, eu nem bebo. Já outros precisarão frequentar encontros do AA e até serem internados em clínicas de reabilitação. Aí você houve um especialista da saúde que quando tiver fome, tomar um copo bem grande de água que ajuda. Pois é…

Somos diferentes em vários aspectos, desde a parte genética individual até o relacionamento emocional que temos com certos tipos de comida. Assim como uns têm tendência a descontar frustrações em jogo, álcool, compras e outros vícios, alguns em um certo grau têm a tendência a descontar as frustrações do dia a dia em comida – principalmente carboidratos simples e refinados. É a cena dos filmes de comédia romântica em que a mocinha toma um fora e aparece chorando em frente a TV com um pote de sorvete.

Então parte do processo de emagrecimento é exatamente entender como nos colocamos nesse quadro. Qual minha relação com a comida? O que é hábito? O que é vício? O que é compulsão? A dieta restritiva que já tentei antes colaborou para tudo isso ou fiquei pior um tempo depois? E shakes que substituem refeições? E se eu passar três meses num spa? Aí vamos falar de uma palavra que também não está no título. Emagrecer DEFINITIVAMENTE porque essas opções emagrecem assim como alguém que fica à deriva em alto mar também emagrece, mas se não mudar a parte mais importante, que é sua relação com a comida, acaba tudo sendo temporário.

E efeito ioiô, sanfona ou simplesmente ter três tamanhos de roupas no guarda-roupa são coisas que você já conhece. E eu entendo a urgência de ser para ontem, a palavra emagrecimento “rápido” que está no começo desse post. Mas aí eu vou te explicar algo que resolve a questão. O que você quer, na verdade, é se livrar dessa angústia de estar acima do peso, com baixa autoestima e a calça apertada. E resolver isso, na sua cabeça, é se livrar do peso extra o mais rápido possível.

A grande questão é que nosso cérebro trabalha a felicidade por antecipação. Você é feliz hoje pelo que você acredita que será seu futuro. É por isso que você está muito feliz na tarde de sexta-feira mesmo tendo trabalhado a semana inteira, pois sabe que o fim de semana está logo a frente, e bem menos feliz no domingo à noite, mesmo tendo passeado e descansado.

Da mesma forma, você estando no caminho certo, cuidando de sua relação com a comida, com saúde, com a certeza de ser definitivo e se sentindo cada vez melhor, você já estará feliz! E muito! Porque você sabe que está no caminho certo, está curtindo cada momento com a certeza de um ótimo futuro com saúde, peso ideal e muita autoestima.

Então vou agora responder sua pergunta. Como emagrecer com saúde e sem sacrifícios? Com uma dieta alinhada ao que seu corpo evoluiu para se alimentar, sem radicalismos ou poções mágicas e tratando cada peculiaridade de sua personalidade no que se refere ao relacionamento com comida. Mas não se preocupe, falaremos bastante ainda sobre tudo isso.

Teco Mendes – Coach de emagrecimento

 

4M_CTA_eBook04_DietaLowCarb