A compulsão alimentar nós vamos considerar aqui como aquela vontade louca de comer o que uns dias antes nos propusemos a não comer quando decidimos começar uma dieta.

Em português moderno são as famosas “jacadas” que faz com que o indivíduo coma como se não houvesse amanhã e no outro dia, assim como a ressaca do exagero na bebida, vem a consciência pesada e sentimento de frustração, baixa autoestima e impotência. Por mais que isso tudo seja muito real e forte, não estamos falando aqui de transtornos alimentares como bulimia e outros distúrbios que precisam ser tratados por psicólogos e psiquiatras.

A maneira de controlar chega a ser simples, mas dependendo do contexto individual de cada um, não é fácil. Esquecer uma ex namorada é simples? É simples. Basta usar estratégias da distância, tirar as fotos de casal do portaretrato, evitar encontros em lugares comuns, parar de seguir nas redes sociais, dar tempo ao tempo e as coisas se ajeitam. Você já passou por isso e eu também. Mas pode não ser fácil. Se o relacionamento era muito longo, se foi um casamento, se tem filhos, se as famílias estavam envolvidas etc. É a mesma coisa com a comida.

Mas vamos começar. Se você sabe onde quer chegar, você tem que saber onde está. Saber de suas forças e fraquezas, do que é capaz, as coisas que já conquistou e ter a certeza que pode vencer mais esse desafio. Você tem que entrar para ganhar. Ninguém vence alguma etapa importante na vida se não acreditar que é possível, porque se não acredita, não se dedica o necessário. Afinal, quem não acredita que vai conseguir, se esforçar pra que? Sanguenoszóio pra começar é necessário.

Saber o que tem que fazer com a dieta correta e se preparar para a abstinência. Ninguém tem compulsão por alface e ovo cozido. Os alimentos que que você tem compulsão contém açúcar, são processados, tem farinha e índice glicêmico alto. São aqueles que dão o “barato” no cérebro e fazem se sentir bem quando você está chateado, ansioso, preocupado. Assim como quem tem outras compulsões caem em compras, jogos, bebida, cigarro…Nós comemos. A abstinência é uma fase difícil mas passa logo. Há de ser forte pra começar. Já ficou ao lado de alguém que parou de fumar? Fica insuportavelmente irritado nas primeiras semanas. Prepare-se pra isso.

Autoaceitação. Sem aceitar que você tem um relacionamento ruim com a comida, você vai passar a vida tentando e falhando porque quer fazer igual sua amiga que come de tudo e não engorda, a blogueira fitness que de vez em quando se permite uma jacada etc. Aí o sentimento de autopiedade assume e coloca tudo a perder. Você fica dando murro em ponta de faca, tentando ter um  “equilíbrio” em um momento que ainda não é pra ter. Ele chegará, mas ninguém começa no primeiro dia do AA querendo tomar uma cervejinha de vez em quando. Vamos resolver o problema primeiro, para depois ver se, quando e como no futuro cabe essa cervejinha que no nosso caso é um docinho.

Preparar o ambiente. Não se exponha no começo. Passar por abstinência é um momento delicado, não tenha coisas a seu alcance que não estão no seu propósito, não vá em festa infantil no primeiro fim de semana, entenda que isto não é pra sempre mas é apenas no começo. Logo a dependência física passa e você saberá quando retomou o controle.

Não ter foco na balança. A velocidade não é tão importante quanto a direção. A mudança real é de dentro pra fora. Querer perder peso rápido, de maneira radical, não é sustentável e te deixará com mais compulsão. Se apegue a ficar feliz por estar mantendo a dieta, quebre recordes anteriores de dias mantendo a linha, isso sim reforçará o poder que está dentro de você. Você está conseguindo e a balança baixar é consequência.

Não é simples? É simples. Mas um mundo que só aceita que obesos mórbidos tem problema de compulsão e querem que todos os outros comam de tudo com “moderação” acaba sendo um desafio grande e ficamos sempre nos achando fracos e incapaz. Está na hora de parar de ouvir a sociedade e fazer o que é bom pra você. Porque sei que você é capaz de coisas incríveis. E claro, sempre estarei por aqui pra ajudar.

Coach Teco Mendes

4M_CTA_eBook03_CompulsaoAlimentar